Você está em: Notícias

Relação entre cooperativas e o Desenvolvimento Socioambiental

 

 

 

Os princípios do modelo cooperativo, por si só, já possuem uma estreita relação com causas ambientais e sociais, independentemente de seu ramo de atuação. Veja exemplos abaixo:


1- Desenvolvimento local e regional
O interesse pela comunidade é um dos princípios do cooperativismo! Assim, as cooperativas têm o compromisso de desenvolver a região em que atua: devem respeitar as peculiaridades sociais e a vocação econômica do local, criando soluções de negócio e apoiando ações humanitárias e socioambientalmente sustentáveis.

Ou seja, elas têm como diretriz atuar com total responsabilidade socioambiental, voltada ao desenvolvimento da comunidade onde estão instaladas.


2- Fundo social das cooperativas
De acordo com a legislação específica do cooperativismo, anualmente, as cooperativas destinam certa porcentagem de suas sobras líquidas no exercício ao Fundo de Assistência Técnica Social e Educacional (FATES). Esses recursos são aplicados na assistência educacional, por exemplo, uma vez que a educação também é um princípio desse modelo, bem como promover a formação e a informação.


3- Programas ambientais
A sustentabilidade é outra prática valorizada nos empreendimentos cooperativos. Por isso, são comuns em cooperativas ações com foco na redução do desperdício, descarte consciente, programas de reciclagem e reutilização e até neutralização das emissões de carbono.


4- Fundações e programas humanitários
Já existem diversas fundações socioeducacionais e culturais, assim como programas humanitários mantidos por cooperativas.


5- Microcrédito
A linha de microcrédito, no modelo financeiro de cooperativismo, tem papel fundamental, pois amplia o acesso de microprodutores, pequenos produtores rurais, pequenas e microempresas ao capital de baixo custo, possibilitando ganhos de capacidade competitiva, melhorias na qualidade de vida e, em última instância, incentivando o desenvolvimento sustentável.